“terráqueo”, “terrestre”, “terrícola” e “terrígeno”

Wilson Geraldo de Oliveira

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Para nós que em nossas discussões ufológicas não escapamos de termos como “terrestre” e “extraterrestre”, talvez seja interessante registrar e compartilhar as correlações abaixo.

Acerca da diferença entre “terráqueo”, “terrestre”, “terrícola” e “terrígeno”, vejam algumas contribuições de várias fontes:

Terrestre  – tem vários significados: (1) relativo ao planeta Terra, i.e. crosta terrestre); (2) relativo à terra seca por oposição ao mar. e,g. o elefante é o maior animal terrestre, transportes terrestres por oposição a marítimos ou aéreos); (3) relativo ao mundo material, por oposição ao celestial ou espiritual (neste sentido é muito mais comum usar-se terreno, e.g. felicidade terrena).

Terráqueo – significa segundo o Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa (DACL) apenas relativo ao planeta Terra. Por isso a preferência por terráqueo para designar natural do planeta Terra, já que terrestre tem outros significados. É um termo também muito usado em filmes de ficção.

Vale lembrar também em relação ao uso do termo extraterrestre que por oposição a “Terráqueo – relativo ao planeta terra” deveríamos, utilizar “extraterráqueo” e não “extraterrestre”. No entanto, tornou-se comum o uso dos termos “terrestre” e “extraterrestres” para nos referirmos a humanos como seres de origem terrestre em oposição a outros seres de origem extraterrestre.

Terrícola  – segundo o Dicionário Priberam, pode significar “terráqueo” ou que vive na terra ou que vive no interior do solo (não consta no Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa (DACL);

Terrígeno – Produzido na terra. Depósitos “terrígenos”, depósitos do fundo oceânico, de origem continental.

Veja que interessante! Para a definição de “terrícola” o dicionarista  usa a definição “que vive no interior do solo”. Talvez para evitar a confusão com as teorias da terra oca. Será? Claro que não! Há muitas coisas, inclusive vivas, no interior do solo. A parte mais superficial da crosta terrestre entre a litosfera e a atmosfera. É bem vindo o adjetivo. Com esse cuidado, evitou-se a confusão com a definição do “que vive no interior da terra”.

Digo isso porque para representar a ideia do “que vive no interior da terra” poderia talvez serem usados os termos “intraterreno” ou “intraterrestre”. No entanto, não encontrei nenhum destes termos. Não se pode dizer que não encontrei porquê não existe “intraterrenos” ou “intraterrestres”. Muita coisa não existe no mundo material mas existe no imaginário.  Nos livros, nos filmes, Júlio Verne (1864) que o diga, entre outros.

Além disso, as narrativas de contato e de avistamento do fenômeno OVNI/UFO entrando e saindo dos mares, dos montes, de cavernas, etc. insinuando uma movimentação que embora pareça absurda representa uma estatística significativa e justificam a dicionarização dos termos por alusão à hipótese que tais fenômenos representam. Por outro lado, encontrei “ultraterreno” “ultraterrestre” e extraterreno como termos relacionados,  conforme abaixo.

Ultraterreno ou Ultraterrestre -Que fica para além da Terra ou fora da Terra.

Extraterreno – Que está fora da Terra. Usa-se em sentido místico, religioso; Assim como “terreno” por oposição é usado como  oposição ao celestial ou espiritual, e.g. felicidade terrena.

Extraterrestre – Alienígena; ser ou aquilo que se origina fora da Terra . Onde “alienígena” é definido também como substantivo: “hipotético habitante de outro planeta que não da Terra”.

Referências:
Stack Exchange – um site de perguntas e respostas para linguistas, professores e alunos que desejam discutir os pontos mais delicados da língua portuguesa, conforme definição do próprio site.
Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa (DACL)
Dicio, Dicionário Online de Português
Priberam Dicionário
Imagem destacada de A língua alienígena de A Chegada | Nerdologia 255 in  
Todos os links consultados em 12-05-2020.

Um comentário em ““terráqueo”, “terrestre”, “terrícola” e “terrígeno””

  1. Ótima abordagem! Chamou-nos à atenção para os termos que usamos há muito tempo, sem nos atentarmos aos seus significados.
    Embora eu ache que continuaremos a usar por muito tempo, os termos “errados”, ou seriam “errôneos “? Melhor eu usar “equivocados”, por via das dúvidas. Rsssss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *