SQS 405 – Objeto Invisível?

Imagem 1 – Vista superior do local SQS 405

Foi no parquinho infantil da SQS 405, por volta de 15h da tarde. Estávamos eu e meu amigo conversando sentados em um banco que dava de frente para o parquinho (imagem1). Foi então que, aos poucos, começamos a ouvir um som vindo do céu. O som parecia como o de uma máquina, ou talvez como o de um ar-condicionado que faz aquele som constante. O som parecia se deslocar e, à medida que se aproximava de onde estávamos, sua intensidade ficava cada vez maior ao ponto de o som estar tão intenso que preenchia todo o céu. Nunca havia presenciado nada parecido.

Apesar de o som se fazer muito presente, não havia nada visível no céu que pudesse ser a fonte daquele barulho desproporcional. Era como se o som estivesse saindo do nada. Era possível perceber o deslocamento do som que, aos poucos, foi se distanciando e sua intensidade foi diminuindo até desaparecer. Toda a experiência durou cerca de 5 minutos, a partir do momento que comecei a escutar o som até o momento que deixei de escutá-lo.

O som foi parecido com o que foi noticiado em 19/01/2016 em Jornal da TV São Tomé. Com a diferença de que o céu de Brasília não estava tão densamente nublado como o de São Tomé das Letras:  Veja  o vídeo no link: http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/jornal-da-eptv/videos/v/barulho-continuo-no-ceu-chama-a-atencao-de-moradores-em-sao-tome-das-letras-mg/4748169/

Relato de Eduardo Streit
Testemunhas: Eduardo Streit e Gabriel Goulart
Data da ocorrência: Entre novembro e dezembro de 2018

 

O MISTÉRIO DOS DISCOS VOADORES

Autor Drew Pearson *
WASHINGTON, via-rádio — Embora grande parte do público norte-americano pareça convencida da existência dos discos voadores, a Força Aérea ainda não conseguiu ver um só, apesar de haver investigado não só êste assunto como outros relacionado com Vênus, estrêlas cadentes e até uma lata velha arrastada pelo vento.
Quem isto escreve teve oportunidade de examinar os arquivos da Fôrça Aérea e pode afirmar que esta realizou uma tarefa minuciosa no seu empenho de descobrir a verdade. Continue lendo O MISTÉRIO DOS DISCOS VOADORES

LIVROS DIGITAIS – Zecharia Sitchin

Sobre Zecharia Sitchin – nasceu no Azerbaijão mas cresceu no Mandato Britânico da Palestina. Na Palestina adquiriu conhecimento profundo de hebraico antigo e moderno, outras línguas semíticas e europeias, o Antigo Testamento e a história e arqueologia do Oriente Próximo. Ele colou grau em história da economia na Universidade de Londres, e foi um jornalista e editor em Israel, antes de se mudar para Nova Iorque em 1952. Enquanto trabalhava como executivo em uma empresa transportadora, ele estudou por conta própria a escrita cuneiforme suméria, e visitou vários locais de importância arqueológica.[3] Um dos poucos acadêmicos capazes de ler as tabuletas de argila e interpretar sumeriano antigo e acadiano, Sitchin baseou a série “As Crônicas da Terra” em textos e evidências pictóricas registradas pelas civilizações antigas do Oriente Próximo. Ele faleceu em Nova York, em 09 de Outubro de 2010.

Vejamos a seguir, algumas de suas obras em formato digital, publicados no Youtube: Continue lendo LIVROS DIGITAIS – Zecharia Sitchin

PREFÁCIO do livro “Desafio à Ciência”

O ENIGMA DOS DISCOS VOADORES

(De: Jacques e Janine Valee, 1979, global editora.  – Prefácio  de J. Allen Hynek).

Qual seria a responsabilidade do cientista ao deparar com observações que não parecem ser apenas um desafio mas muitas vezes uma afronta à ciência? Como livrar-se dessa responsabilidade? O fenômeno UFO apresenta-nos tal problema. Continue lendo PREFÁCIO do livro “Desafio à Ciência”

Nosso objetivo é a reflexão e o conhecimento

× Whatsapp